·

MARROCOS

DIA 01

Chegámos a Marraquexe durante a tarde. Depois do check in no riad Kasbah, conhecemos, já durante a noite, a famosa praça Jêmma El Fna, o coração pulsante da cidade.

Movimento, cores e barulho, ali é o sítio ideal para provar os pratos típicos marroquinos, num ambiente autêntico e a um preço baixo. Durante o dia, o abundante mercado não existe, e dá lugar a uma praça animada por encantadores de serpentes, vendedores e grupos que cantam e dançam.

Na zona circundante à praça principal de Marraquexe, os soukhs, o verdadeiro paraíso dos mercados. A maioria dos produtos, trabalho artesanal de locais, com materiais verdadeiros, e que não são baratos. Metal, pedra, tapeçarias, loiças, tecidos, especiarias e muita gente podes encontrar pelo labirinto de ruas.

Dia 02

Acordámos com o amanhecer, depois de um ótimo pequeno almoço no riad, caminhámos em direção aos Jardins de Agdal. Lá, pagámos 1€ a um local que vive numa casa dentro dos jardins, e subimos ao terraço, de onde podes ver os pomares e uma paisagem magnífica.

De seguida, as ruínas do palácio El Badi, o maior bairro judeu e o palácio Bahia. Almoçámos tagine, prato típico marroquino delicioso. Depois de uma passagem pela praça Jêmaa El Fna, fomos caminhando pelas ruas de Marrequexe, onde cada canto se pode transformar num momento que queres registar na tua memória. Visitámos as tinturarias, onde são tingidas as peles dos animais, que depois se destinam ao fabricos de malas, tapetes e outros objetos.

Pôr-do-sol na Place des Épices, onde algo de novo acontece à tua frente a cada minuto.

Dia 03

Bem cedo, quisemos visitar Ben Youssef Madrasa, um dos mais belos exemplos de arte e arquitetura de Marraquexe. Junto da mesquita, nesta madraça os alunos estudavam o Alcorão. Fomos de seguida ao Jardim Majorelle, jardim botânico inspirado nos jardins islâmicos, que circunda a casa onde viveu Yves Saint-Laurent, adquirindo aquele espaço para o salvar de um projeto hoteleiro em 1980.

Neste dia, aproveitámos para passear pelas ruas da Medina, e este é um dos melhores programas para experienciares a vida real de Marraquexe, a absorver parte daquela cultura.

Dia 04

Com Marraquexe já explorado nos dias anteriores, decidimos fazer uma viagem de 1 dia até Ouarzazate, passando pelo Ait Ben Haddou, uma cidade fortificada constituída por um grupo de várias pequenas fortalezas (kasbahs). A maioria dos habitantes da cidade vive agora numa aldeia mais moderna, no outro lado do rio; no entanto, oito famílias ainda vivem neste ksar.

Partimos numa carrinha de manhã, às 08h00, e percorremos durante 04 horas as montanhas do Atlas, a maior cordilheira africana, com paisagens incríveis. Chegados ao Ait Ben Haddou, um guia contou-nos sobre a história e tradições daqueles habitantes, os costumes do povo, e como se transformou em “Hollywood de África” em diversos filmes.

Ao final do dia regressámos a Marraquexe, e percorrer aquela cordilheira para visitar o Ait Ben Haddou é uma experiência que recomendamos. Se forem durante mais tempo do que nós, porque não dormir nas montanhas?!

De volta a Marraqueche, check-in no riad Al Karama para passarmos a última noite em Marraquexe. Uma viagem onde cada momento se transforma numa memória.

·

 

 

 

·

DICAS

· Acordar cedo e aproveitar sempre as primeiras horas do dia, onde podes ver os mercados a serem montados e o movimento do dia a iniciar.

· Fora dos mercados principais, em regiões mais locais encontras produtos a preços mais baixos.

· Ficar hospedado num riad.

· Nas atrações principais, ir o mais cedo possível para evitar muita gente e conseguires admirar melhor os sítios e tirar boas fotografias.

· Atenção aos vendedores, eles surgem de todo o lado em Marraquexe, e tentam vender de tudo: mercadorias, visitas guiadas, ou até indicações para um sítio.

· As ruas pela Medina podem ser um verdadeiro labirinto, mas deves “perder-te” entre elas e descobrir por ti pequenos segredos e encantos desta cidade.

 · Comer tagine e couscous, pratos típicos e saborosos desta gastronomia. Saborosos.

· Beber chá de menta e especiarias e sumo de laranja. Obrigatório para o paladar.

· Almocar num rooftoop.

· Marcar excursões em agências locais, ali os preços serão negociáveis, ao invés de quando adquiridos na internet.

·

·

ONDE FICÁMOS

· Riad Kasbah

· Riad Al Karama

(Se fores durante mais do que 4 dias, aconselhamos a passar uma noite nas montanhas do Atlas, e outra no deserto).

·

Boas viagens!!

by umapranchaparadois